dolly

Centro de tecnologia Porsche será mais uma opção para carros de corrida da marca alemã em SP

Stuttgart Service, Body & Paint é o único capacitado em consertos de carrocerias de alumínio da América Latina

Veículos Porsche que disputarão competições este ano, como o Império Endurance Brasil, terão mais uma opção para consertos em casos de acidentes durante as provas. Inaugurado este mês, na cidade de São Paulo, o Stuttgart Service, Body & Paint é um moderno centro de tecnologia Porsche e, também, o único capacitado no país para fazer manutenção e reparos de baterias de alta tensão para veículos híbridos e elétricos.

O Império Endurance Brasil é um campeonato nacional com provas de longa duração (geralmente padronizadas em quatro horas) e que reúne os carros mais rápidos do país. A primeira etapa de 2022 será no dia 30 de abril no Autódromo de Goiânia (GO). Veículos da marca Porsche participam em duas categorias: GT3 e GT4.

Uma das equipes que disputa a competição é a Stuttgart Motorsport, vice-campeã na GT3, com os pilotos Marcel Visconde e Ricardo Mauricio a bordo do Porsche 911 GT3-R. Trata-se do braço esportivo da Stuttgart, gestora da maior rede de Porsche Centers do Brasil.

Tecnologia de ponta em consertos de carros de corrida e de rua

O centro de tecnologia da Porsche atende principalmente os carros de rua de todos os anos de fabricação e modelos. A oficina está equipada com a única cabine de reparos de carrocerias de alumínio da América Latina e com um moderno laboratório de tintas para a revitalização da aparência de qualquer veículo da marca alemã.

Carros de corrida da montadora também poderão ser restaurados na oficina. A previsão vale para casos cuja recuperação exija cuidados mais específicos, como alinhamento de chassis após um forte impacto durante as provas.

Carros de corrida podem ser levados para o centro de tecnologia da Porsche onde existe a única cabine de reparos de carrocerias de alumínio da América Latina. (foto: Marcelo Cardoso)

De olho no crescente aumento da frota de carros híbridos e elétricos – e, quem sabe, em uma possível categoria no Brasil só com esses tipos de veículos – a nova oficina da Porsche terá um serviços exclusivo de manutenção e reparos de baterias elétricas de alta tensão para veículos híbridos e elétricos.

“É também uma preparação para a mobilidade elétrica, que ganha cada vez mais adeptos. Já existe no Brasil quantidade expressiva de Porsches de propulsão híbrida ou cem por cento elétrica e a Stuttgart está preparada para atender os proprietários desses automóveis com total eficiência”, explica Marcel Visconde, presidente da Stuttgart Porsche e piloto que disputa o “Endurance Brasil”.

A bateria elétrica dos veículos tem moderna tecnologia e a dimensão do chassis e, por isso, exige conhecimento específico para retirada e reparos. (foto: Marcelo Cardoso)

Sustentabilidade e automobilismo

O aumento médio da temperatura do planeta, que chega hoje a 1,2º C, perto do perigoso limite de 1,5º C, eleva a tensão mundial em relação ao clima. Por isso o conceito de desenvolvimento sustentável – aquele que responde às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem a suas próprias necessidades –, permeia as corridas automobilísticas e as montadoras.

O gerente de Pós-Vendas da Stuttgart, Fabio Pontes, garante que na oficina há forte preocupação em relação à sustentabilidade e à segurança dos seus funcionários. A tecnologia de ponta auxilia nestas questões durante o trabalho de restauro de uma carroceria de alumínio. 

“O alumínio é uma liga muito específica. São precisos certos requisitos para se fazer a reparação dos carros e um deles é que não haja a contaminação interna durante o seu manuseio, pelo perigo de oxidação do metal. A oxidação reduz a qualidade do trabalho de funilaria e prejudica o processo de pintura”, explica Pontes.

Sistema de ar na parte superior da cabine exerce pressão de downforce:empurra para baixo os resíduos de tinta e os gases que vão para filtros e, depois, são liberados na atmosfera.  (Foto: Stuttgart Porsche/Divulgação)

O gerente assegura que o local estará sempre extremamente limpo e que os funcionários usam equipamentos de proteção individual específicos para as funções, seguindo à risca os protocolos de reparação de alumínio.

“Os gases provenientes do processo com o alumínio passam por filtros e por circulação de ar. Os resíduos sólidos e gasosos são filtrados por um sistema de alta pressão na cabine (onde é executado o serviço) e são enviados para um duplo filtro que os leva, já tratados, para a atmosfera”, esclarece Pontes.

Processo semelhante ocorre no compartimento onde se realiza a pintura dos carros: enquanto o funcionário executa o serviço, um sistema de ar na parte superior da cabine exerce uma pressão de downforce, ou seja, empurra para baixo os resíduos de tinta e os gases que seguem para filtros e, depois, são enviados para a atmosfera.  

Lifestyle e aficionados por corridas e Porsches

O prédio onde funciona o Stuttgart Service, Body & Paint, na Avenida das Nações Unidas, zona sul de São Paulo, tem 3.942 m² e, além da oficina, possui a boutique Porsche Selection onde os aficionados por corridas de automóvel e pela marca alemã podem comprar artigos pessoais temáticos como miniaturas, roupas e acessórios de apelo esportivo.

Para conhecer mais: 

CARDOSO, Marcelo. O automobilismo no século 21: entre a sustentabilidade e o espetáculo. 44º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Intercom, 2021. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2021/resumos/dt6-ce/marcelo-cardoso.pdf. Acesso em: 13 mar. 2022.

ENTREVISTA com o gerente de Pós-Vendas da Stuttgart, Fabio Pontes. Stuttgart Service, Body & Paint. São Paulo, 9 de março de 2022.

STUTTGART PORSCHE, 2022. Disponível em: https://www.stuttgartporsche.com.br/. Acesso em: 10 mar. 2022.

Império Endurance Brasil,2022. Disponível em: https://www.imperioendurancebrasil.com.br/. Acesso em: 11 mar. 2022.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE O MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1991.

Marcelo Cardoso é jornalista e professor universitário. Pesquisa o campo da Comunicação em suas várias interfaces com o esporte.

Face

Insta

Linkedin

Twitter